A mecânica quântica defende a incognoscibilidade da "coisa-em-si-mesma" de Kant

perspectivas

1/ Segundo Kant, a “coisa-em-si”, — ou seja, “a realidade tal como é”, é incognoscível, por ao “fenómeno” — se não pode ser concebida, pode ser no entanto ser pensada.

Olavo de Carvalho () diz que a “coisa-em-si” (ou o númeno) e o fenómeno não se : “mostrar-se como ‘fenómeno’ é uma característica das coisas em si mesmas” e “não uma limitação do nosso aparato cognitivo, como ele pretendia” (sic).

oc-kant2-web

2/ convém dizer que o conceito de “coisa-em-si” de Kant pode ter várias interpretações, e ele próprio utiliza o conceito de “coisa-em-si” ou “númeno” em situações diferentes e mesmo aparentemente contraditórias. Os idealistas (Hegel, por aí fora, até Heidegger) negaram o conceito de númeno (“coisa-em-si”) pelas mesmas razões invocadas por Olavo de Carvalho: segundo os idealistas, a presença da “coisa-em-si” , o que levou a Hegel a negar a especificidade da “coisa-em-si”.

3/ temos que saber se o…

Ver o post original 711 mais palavras

Publicado por

wdwilsojoseoliveira

Como Todo Brasileiro, Acredito Em Superação E Determinação!!!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s